O Enem 2013 será aplicado nos próximos dias 26 e 27 de outubro. No primeiro dia de prova, que começa 13h e termina às 16h30, o candidato vai responder questões de Ciências Humanas e suas tecnologias e Ciências da Natureza e suas tecnologias. Já no segundo dia, além das provas de Linguagem, códigos e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias, o estudante vai precisar elaborar uma redação, por isso, a prova tem início no mesmo horário e termina uma hora mais tarde, 17h30. Vale lembrar que o horário considerado é o de Brasília.

Ciências humanas e suas tecnologias História, geografia, filosofia e sociologia
Ciências da natureza e suas tecnologias Química, física e biologia
Linguagem, códigos e suas tecnologias Língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), antes. Ed. Física e tecnologias da informação e comunicação
Matemática e suas tecnologias Matemática

Cada prova objetiva possui 45 questões, totalizando 90 por dia. É importante que o candidato organize seu tempo para não deixar questões em branco. O preenchimento do cartão de respostas está incluído no tempo de prova, reserve pelo menos meia hora para essa função. O Exame Nacional do Ensino Médio utiliza a teoria de resposta ao item para avaliar o desempenho dos alunos, então, não é possível saber a nota apenas pelo número de acertos. Confira as informações disponibilizadas no Guia do Participante sobre a Teoria de Resposta ao Item.

GUIA DO PARTICIPANTE

 

Guia do Participante – Entenda a sua nota no Enem foi desenvolvido pelo Ministério da Educação e pelo Inep para explicar como é calculada a nota do candidato no Enem. A avaliação utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que coloca o aluno em uma escala de acordo com as questões respondidas corretamente, levando em consideração o nível de dificuldade do item.  

É pela nota do Enem que é possível se candidatar para diversas universidades públicas, através do Sisu, e para as universidades particulares, com a possibilidade de conseguir abatimento na mensalidade pelas bolsas do Prouni (Programa Universidade para Todos) e financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Confira o Guia do Participante

Guia explica que avaliar todas as questões da mesma forma não é uma boa opção metodológica. O Enem avalia o candidato, portanto, pela coerência das respostas. A nota é definida em uma escala criada para o Enem especificamente e tem como objetivo medir a proficiência do estudante nas áreas: Matemática e suas tecnologias; Linguagens, códigos e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias; e Ciências Humanas e suas tecnologias.

Escala de proficiência do Enem  (Foto: Reprodução/Guia do Participante)Escala de proficiência do Enem (Foto: Reprodução/Guia do Participante)

As questões respondidas pelo participante são colocadas numa régua que estabelece uma unidade de medida padrão do conhecimento. As questões são avaliadas de acordo com a posição em uma escala de proficiência, a nota do participante é medida nessa escala. “Outro aspecto importante no cálculo da nota é que as notas mínima (nenhum acerto) e máxima (45 acertos) dependem do grau de dificuldade da prova”. Assim, a nota mínima não é zero e a máxima não é mil. O mínimo e máximo dependem das questões que compõem a prova.

AVALIAÇÃO

 

O modelo de avaliação leva em conta três informações:

a) Parâmetro de discriminação – poder que a questão possui de diferenciar a habilidade dos candidatos no conteúdo.
b) Parâmetro de dificuldade – a dificuldade da habilidade exigida no item.
c) Parâmetro de acerto casual – o candidato pode acertar uma questão por acaso, esse parâmetro representa essa probabilidade. 

As questões passam por cinco etapas. Primeiro os itens são elaborados, depois ficam armazenadas no banco de questões. O terceiro passo é a aplicação do pré-teste, realizado pelo Inep em escolas de todo o país. O resultado é avaliado e as questões são classificadas. As questões adequadas seguem para a elaboração da prova.

Questões passam por avaliação na Teoria de Resposta ao Item (Foto: Reprodução/Guia do Participante)Questões passam por avaliação na Teoria de Resposta ao Item (Foto: Reprodução/Guia do Participante)

Na escala utilizada no Enem, leva-se em conta a coerência pedagógica. A Teoria de Resposta ao Item acredita que se o participante acertou as mais difíceis, deve acertar as mais fáceis. Toda prova terá questões fáceis, intermediárias e difíceis, justamente para que o aluno possa ser avaliado e suas respostas possam ser comparadas e colocadas na régua. É importante salientar que se for identificado que as respostas não foram coerentes, é considerado que podem ter sido acertadas ao acaso, então “os acertos acrescentarão menos na nota do participante”, segundo o Guia.

DOCUMENTOS

 

Para fazer a prova, o candidato precisa ter algum documento de identificação. Os permitidos, segundo o edital do exame, são: cédulas de identidade (RG) expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal; identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros; identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social, emitida após 27 de janeiro de 1997; Certificado de Dispensa de Incorporação; Certificado de Reservista; Passaporte; Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997; e Identidade Funcional em consonância com o Decreto nº 5.703, de 15 de fevereiro de 2006. 

Se você perdeu o documento ou foi roubado, é importante levar o boletim de ocorrência como forma de comprovação. O boletim é válido por 90 dias. 

Outro requisito para a realização da prova é utilizar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Não é permitido o uso de outro tipo de caneta, lápis, borracha ou lapiseira. Fique atento também com o uso de eletrônicos, que são proibidos e podem causar a expulsão do candidato.  

Se você quer levar o caderno de questões para casa, saiba que isso só é permitido 30 minutos antes do término do exame. 

Fique atento às informações sobre o Enem e boa prova!

Fonte: Globo